quinta-feira, 15 de março de 2012

PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO

PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO

Toda escola tem objetivos que deseja alcançar, metas a cumprir e sonhos a realizar. O conjunto dessas aspirações, bem como os meios para concretizá-las, é o que dá forma e vida ao chamado projeto político-pedagógico - o famoso PPP.
Se você prestar atenção, as próprias palavras que compõem o nome do documento dizem muito sobre ele:
- É projeto porque reúne propostas de ação concreta a executar durante determinado período de tempo.
- É político por considerar a escola como um espaço de formação de cidadãos conscientes, responsáveis e críticos, que atuarão individual e coletivamente na sociedade, modificando os rumos que ela vai seguir.
- É pedagógico porque define e organiza as atividades e os projetos educativos necessários ao processo de ensino e aprendizagem. Ao juntar as três dimensões, o PPP ganha a força de um guia - aquele que indica a direção a seguir não apenas para gestores e professores mas também funcionários, alunos e famílias.
Ele precisa ser completo o suficiente para não deixar dúvidas sobre essa rota e flexível o bastante para se adaptar às necessidades de aprendizagem dos alunos. Por isso, dizem os especialistas, a sua elaboração precisa contemplar os seguintes tópicos:

- Missão
- Clientela
- Dados sobre a aprendizagem
- Relação com as famílias
- Recursos
- Diretrizes pedagógicas
- Plano de ação

Por ter tantas informações relevantes, o PPP se configura numa ferramenta de planejamento e avaliação que você e todos os membros das equipes gestora e pedagógica devem consultar a cada tomada de decisão.

Portanto, se o projeto de sua escola está engavetado, desatualizado ou inacabado, é hora de mobilizar esforços para resgatá-lo e repensá-lo).

"O PPP se torna um documento vivo e eficiente na medida em que serve de parâmetro para discutir referências, experiências e ações de curto, médio e longo prazos", diz Paulo Roberto Padilha, diretor do Instituto Paulo Freire, em São Paulo.


ESTRUTURA BÁSICA PARA A SISTEMATIZAÇÃO DO PROJETO:

1. Identificação da Unidade Escolar:
2. Justificativa: Permita visualizar a extensão problema(diagnóstico) indicando alternativas de solução e os benefícios a serem alcançados com a execução
3.Metodologia da construção do projeto: descrição das etapas
4.Fundamentação Teórica e política
5 Objetivos Gerais e específicos
6.Metodologia da execução do projeto: reflexão sobre as mudanças que ocorrerão na escola.
7.Propostas de soluções: elencar os problemas,metas estratégias,período ou prazo,responsável
8.Avaliação
9.Cronograma:Atualização do diagnóstico,reprogramação anual, reelaboração (parcial ou total)
10. recursos financeiros,materiais e humanos:O que dispomos,o que é necessário e o que falta.
11.Anexos: questionários,indicadores de aprendizagens currículos,programas de ensino, comissão de
si sistematização e coordenação geral etc.
12. Como fazer a fundamentação teórica e política
A ESCOLA DEVE RESPONDER AOS SEGUINTES QUESTIONAMENTOS.
a ) Que tipo de sociedade queremos construir?
b) Que tipo de homem pessoa humana queremos colaborar na formação?
c) Que finalidade queremos para a escola?
d) Que papel desejamos para a escola em nossa realidade?
METODOLOGIA:
É refletir e identificar os aspectos fundamentais da vida da escola para estabelecer elementos de ori orientação para a ação, considerando três grandes dimensões intrinsecamente relacionadas.
1. Dimensão Pedagógica 2. Dimensão Comunitária 3. Dimensão Administrativa
REFERÊNCIAS
• BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais: introdução aos parâmetros curriculares nacionais. Brasília: MEC/SEF. 1997
• Planejamento 2012. revistaescola.abril.com.br/planejamento/ Acesso em 10 de janeiro de 2012.

Nenhum comentário:

Postar um comentário