terça-feira, 26 de março de 2013

Atividades para o mês de Abril



Dia do índio
    Segundo o PCN, é preciso que o aluno conheça e valorize a pluralidade do patrimônio   sociocultural brasileiro, bem como aspectos socioculturais de outros povos e nações, posicionando-se contra qualquer discriminação baseada em diferenças culturais, de classe social, de crenças, de sexo, de etnia ou outras características individuais e sociais.O Dia do Índio é um resgate a nossa história e das nossas raízes.
 Objetivos:
·         Conhecer um pouco da história dos índios;
·         Conhecer,analisar e debater os hábitos e costumes dos indígenas;
·         Refletir sobre a relação: brancos x índios;
·         Estimular a comemoração do dia do índio;
 Metodologia:
·         Sensibilização:
·         Roda de Conversa sobre o tema;
·         Cartaz com fotografias dos índios;
    Desenvolvimento:
·         Capa dos trabalhinhos;
·         Quebra - cabeça;
·         Jogo da memória sobre objetos indígenas;
·         Jogo da Memória sobre as expressões dos índios;
·         Desenho para pintar;
·         Atividade elemento que não faz parte da cultura indígena;
·         Pintar, recortar, e montar uma índia;
·         Pintar de acordo com a legenda;
·         Ligue os conjuntos;
·         Descobrir a palavra;
·         Confecção de máscaras indígenas;
·         Confecção de cocar;
·         Confecção de maquete;
·         Desenho, recorte e colagem com vários tipos de materiais da cultura indígena;
·         Apresentação de uma música sobre o dia do índio;


DIA NACIONAL DO LIVRO INFANTIL

             O dia 18 de abril foi instituído como o dia nacional da literatura infantil, em homenagem à Monteiro Lobato.
    “Um país se faz com homens e com livros”. Essa frase criada por ele demonstra a valorização que dava à leitura e sua forte influência no mundo literário.
      Monteiro Lobato foi um dos maiores autores da literatura infanto-juvenil brasileira. Nascido em Taubaté, interior de São Paulo, em 18 de abril de 1882, iniciou sua carreira escrevendo contos para jornais estudantis.
 Em 1904 venceu o concurso literário do Centro Acadêmico XI de Agosto, época em que cursava a faculdade de direito.
      Como viveu um período de sua vida em fazendas, seus maiores sucessos fizeram referências à vida num sítio, assim criou o Jeca Tatu, um caipira muito preguiçoso.
      Depois criou a história “A Menina do Nariz Arrebitado”, que fez grande sucesso. Dando sequência a esses sucessos, montou a maior obra da literatura infanto-juvenil: O Sítio do Picapau Amarelo, que foi transformado em obra televisiva nos anos oitenta, sendo regravado no final dos anos noventa.
      Dentre seus principais personagens estão D. Benta, a avó; Emília, a boneca falante; Tia Nastácia, cozinheira que preparava famosos bolinhos de chuva, Pedrinho e Narizinho, netos de D. Benta; Visconde de Sabugosa, o boneco feito de sabugo de milho, Tio Barnabé, o caseiro do sítio que contava vários “causos” às crianças; Rabicó, o porquinho cor-de-rosa; dentre vários outros que foram surgindo através das diferentes histórias. Quem não se lembra do Anjinho da asa quebrada que caiu do céu e viveu grandes aventuras no sítio?
      Dentre suas obras, Monteiro Lobato resgatou a imagem do homem da roça, apresentando personagens do folclore brasileiro, como o Saci Pererê, negrinho de uma perna só; a Cuca, uma jacaré fêmea muito malvada; e outros.
Também enriqueceu suas obras com obras literárias da mitologia grega, bem como com personagens do cinema (Walt Disney) e das histórias em quadrinhos.
      Na verdade, através de sua inteligência, mostrou para as crianças como é possível aprender através da brincadeira.
Com o lançamento do livro “Emília no País da Gramática”, em 1934, mostrou assuntos como adjetivos, substantivos, sílabas, pronomes, verbos e vários outros. Além desse, criou ainda Aritmética da Emília, em 1935, com as mesmas intenções, porém com as brincadeiras se passando num pomar.
      Monteiro Lobato morreu em 4 de julho de 1948, aos 66 anos de idade, no ano de 2002 foi criada uma Lei (10.402/02) que registrou o seu nascimento como data oficial da literatura infanto-juvenil.


DIA DO HINO NACIONAL BRASILEIRO



            No dia 13 de abril comemora-se o dia da criação do Hino Nacional Brasileiro. Sua música foi criada em 1822, por Francisco Manuel da Silva (1795-1865), recebendo inicialmente o nome de “Marcha Triunfa”.
Nessa época, o Brasil passava por uma crise contra o governo de Portugal, buscando sua independência diante desse país.
            Dom Pedro I apresentava dúvidas em suas decisões, a fim de dar a liberdade ao Brasil, deparava-se autoritário e temeroso às pressões da corte portuguesa.
Em meio a esses problemas, as tentativas de compor uma letra para o hino não caiam bem, pois vinham cheias de insultos e ressentimentos aos portugueses ou com excessos de lisonjeios ao soberano rei de Portugal.
            A escolha da data foi em razão de uma manifestação em desacato ao ex-imperador, quando o mesmo embarcava para Portugal, no dia 13 de abril de 1831.
            Dentre tantas tentativas, somente em 1909 que a linda composição ganhou uma letra poética, elaborada pelo então poeta e jornalista Joaquim Osório Duque Estrada (1870-1927), sendo muito elogiada pelas referências que fazia às belezas de nosso país.
Em 1922 a oficialização do hino, por Deodoro da Fonseca, foi para a letra de Francisco Manoel da Silva. A letra atual só foi oficializada em primeiro de setembro de 1971, na presidência de Epitácio Pessoa, através da Lei 5.700, sendo publicado no Diário Oficial do dia seguinte.
            O hino nacional é um instrumento de homenagem à nação, deve ser executado nas aberturas das festividades cívicas, patrióticas, escolares, esportivas internacionais, onde a população deve contemplá-lo cantando em uma só voz.
Equipe Brasil Escola







                  O Dia Mundial de Combate ao Câncer
No dia 8 de abril acontece o Dia Mundial de Combate ao Câncer, uma data que tem como objetivo chamar a atenção de líderes políticos e de toda a sociedade em geral para o crescimento dos índices da doença, que, segundo o IBGE, vem crescendo continuamente nas duas últimas décadas.
O
câncer, também chamado de neoplasia, é um conjunto de mais de 100 doenças que se caracterizam pelo crescimento desordenado das células. Tais células se dividem muito rapidamente, invadindo tecidos e órgãos e formando tumores que podem se espalhar (metástase) para outras regiões do corpo. O câncer tem causas variadas, podendo surgir de fatores externos, como o ambiente em que a pessoa vive ou hábitos e costumes presentes em nosso dia a dia; ou também por fatores internos, que na maioria das vezes estão geneticamente predeterminados.
Segundo o Instituto Nacional do Câncer, cerca de 80% a 90% de todos os casos da doença estão associados a fatores externos, sendo alguns deles bem conhecidos como o tabagismo, exposição excessiva ao sol, vírus que podem causar leucemia, hábitos alimentares, alcoolismo, hábitos sexuais, medicamentos e fatores ocupacionais. Os vários tipos de câncer correspondem ao diferentes tipos de células que temos em nosso organismo. Por exemplo, se o câncer se inicia nos tecidos epiteliais, como pele e mucosas, ele é chamado de carcinoma. Se ele começa em tecidos conjuntivos, como músculos, ossos ou cartilagens, ele é chamado de sarcoma, e assim por diante. O que diferencia os diversos tipos de câncer é a velocidade com que as células se multiplicam e sua capacidade de invadir tecidos e órgãos.

Especialistas creem que alguns fatores de risco são os causadores de alguns tipos de tumores malignos, sendo o principal fator o tabagismo, seguido de consumo de bebidas alcoólicas e de gorduras de origem animal, dieta pobre em fibras, vida sedentária e obesidade.  Diante disso, a melhor forma de se prevenir do câncer é parar de fumar; ter uma alimentação saudável com maior consumo de frutas, verduras, legumes e cereais, diminuir o consumo de alimentos gordurosos; evitar ou diminuir o consumo de bebidas alcoólicas; praticar atividades físicas regularmente; evitar a exposição prolongada ao sol; e fazer exames regulares, pois isso ajuda na detecção precoce de um eventual câncer.O tratamento do câncer pode ser feito através de quimioterapia, na qual são utilizados vários medicamentos para combater o tumor; radioterapia, na qual se utilizam radiações para destruir o tumor ou impedir que suas células continuem se dividindo; ou transplante de medula óssea, indicado para algumas doenças malignas que afetam as células do sangue. 
Por Paula Louredo
Graduada em Biologia
A próstata é uma glândula acessória exclusiva do sistema genital masculino, que se localiza abaixo da bexiga. Ela é a responsável por liberar uma secreção alcalina que neutraliza a acidez da uretra e das secreções vaginais. Essa secreção se une ao líquido seminal, formando o sêmen.Considerado um câncer da terceira idade, o câncer de próstata é o segundo tipo de câncer mais comum entre os homens no Brasil, atrás apenas do câncer de pele.  Ainda não se conhece as causas do câncer de próstata, mas especialistas consideram alguns fatores que podem favorecer o desenvolvimento desse câncer, como:
→     Fatores genéticos. Homens que tenham histórico de câncer de próstata na família têm maior probabilidade de desenvolver a doença;
→     Fatores hormonais. Estudos confirmaram que homens que não produzem o hormônio testosterona têm menores chances de desenvolver o câncer de próstata, porém, outros estudos mostraram que a produção de testosterona não causa o câncer, mas em homens que já possuem a doença, o hormônio poderia estimular o crescimento do tumor;
→     Alimentação. Especialistas acreditam que uma dieta rica em gordura e pobre em verduras e frutas predispõe ao aparecimento do câncer de próstata;
→     Sedentarismo;
→     Fatores ambientais. Muitos estudos estão sendo feitos para comprovar se realmente o ambiente pode interferir no desenvolvimento do câncer de próstata. Estudos já confirmaram que populações com baixa incidência de câncer de próstata e que migram para locais com alta incidência, apresentam um aumento da ocorrência de casos.Os sintomas do câncer de próstata, na maioria das vezes, não são sentidos nos estágios iniciais da doença, sendo o tumor detectado apenas através de exames, como o do toque retal e PSA (antígeno específico da próstata).


 Há outros casos em que o homem pode apresentar dificuldade para urinar, jato da urina fraco, sensação de que a bexiga não esvaziou e aumento no número de micções. É importante ressaltar que esses sintomas não indicam a presença de um câncer, mas exige uma avalição médica.
Uma vez diagnosticado o câncer de próstata, outros exames serão pedidos pelo médico a fim de verificar o tamanho do tumor, o estágio da doença, e se o câncer sofreu metástase, ou seja, atingiu outros órgãos do corpo.O tratamento do câncer de próstata irá depender do estágio em que se encontra a doença, idade do paciente e níveis do PSA.A cura do câncer de próstata dependerá do estágio, extensão do tumor e classificação das células malignas que há no tumor.
O câncer é uma doença não transmissível, e o convívio com familiares e amigos é normal, porém é importante lembrar que todo homem, acima dos 40 anos de idade, precisa fazer o exame de toque retal e o PSA para verificar se há ou não a presença de câncer na próstata. Vale ressaltar que quando detectado nos estágios iniciais, o câncer de próstata tem até 100% de chances de cura, por isso a importância da prevenção.
Por Paula Louredo
Graduada em Biologia
O câncer de mama
O câncer de mama é o tipo de neoplasia que mais causa mortes entre mulheres em nosso país. Entretanto, quando diagnosticado e tratado de forma precoce, suas chances de cura são bastante consideráveis, reduzindo drasticamente os riscos de sequelas, tanto físicas quanto emocionais.
Mulheres cuja menarca se deu precocemente, tiveram menopausa tardia, não procriaram, ou engravidaram após os trinta anos, constituem fator de risco. Além disso, a ingestão regular de álcool, obesidade e exposição a radiações ionizantes fazem parte desta lista.
Há controvérsias se, de fato, o uso de pílulas anticoncepcionais é um fator que propicia tal neoplasia, sendo apontadas aquelas que utilizaram este medicamento em idade precoce, antes da primeira gravidez, ou por longos períodos. A presença de nódulos nos seios, com ou sem dor, é o que caracteriza esta moléstia. Além disso, deformidade, assimetria ou aumento de volume podem também indicá-lo.
 Entretanto, tais alterações não significam, necessariamente, a presença do câncer de mama, sendo por isso extremamente importante o auxílio médico nessas situações. Recomenda-se, ainda, que todas as mulheres façam diariamente o autoexame e, anualmente, o exame clínico das mamas.
Considerando que nem todas as pessoas acometidas por este tipo de tumor possuem histórico familiar para tal; e que em aproximadamente 95% dos casos, essas possuem idade igual ou superior a 35 anos, mamografias anuais a partir dessa faixa etária também devem fazer parte de sua rotina.
A mamografia é feita com um aparelho de raio-X, denominado mamógrafo. Bastante sensível, comprime esta região em busca de indícios que podem estar relacionados ao câncer; causando desconforto discreto e suportável. O diagnóstico é feito por meio de biópsias e, em caso de resultado positivo, para cada caso há tratamentos específicos. São eles: cirurgia, radioterapia, quimioterapia e/ou hormonioterapia.
 A retirada das mamas é feita apenas em algumas situações.
Importante: a Lei nº 11.664, de 29 de abril de 2008, dispõe sobre a efetivação de ações de saúde que assegurem a prevenção, a detecção, o tratamento e o seguimento dos cânceres do colo uterino e de mama, no âmbito do Sistema Único de Saúde – SUS.
Por Mariana Araguaia
Graduada em Biologia


CHEGADA DOS PORTUGUESES NO BRASIL

•        Quando os portugueses chegaram ao Brasil encontraram um cenário bem diferente do que conhecemos hoje. Proponha aos alunos que imaginem como era o Brasil naquela época e de registrem por meio de desenhos. Deixe que os alunos falem de seu desenho aos outros alunos.
•        Colagem: Faça o contorno de um mapa do Brasil em uma folha grande. Escreva um título para a colagem (MEU PAÍS, NOSSO POVO...).
•        Convide os alunos a montar o "perfil" de nosso país. Para isso, deverão recortar e colar dentro do contorno: os habitantes (pessoas), bandeira, animais.
Fonte: Editora moderna
                                                                    DESCOBRIMENTO DO BRASIL
Quem descobriu o Brasil?
Foi Pedro Álvares Cabral no dia 22 de abril de 1500!A expedição organizada pelos portugueses a pedido do Rei Dom Manuel tinha como objetivo repetir o feito de Vasco da Gama e chegar às Índias. Estavam em busca de metais preciosos, como o ouro e a prata, e especiarias! Não se sabe ao certo por que Cabral desviou tanto a oeste da sua rota original, sabemos apenas que não fosse isto os portugueses não teriam descoberto
as terras no depois chamado novo mundo.

No dia 22 ouve-se um grito "terra vista"! Avistaram um monte, que recebeu o nome de Monte Pascoal.
O nome dado a terra descoberta foi Terra de Santa Cruz, atualmente cidade de Porte Seguro na Bahia. O nome definitivo, Brasil, só veio alguns anos depois, devido a quantidade de pau-brasil encontrado no litoral!
A carta escrita por Pero Vaz Caminha e enviada para o rei em Portugal descreve com detalhes a viagem,
a terra descoberta e os nativos. Este é um importante documento histórico para o Brasil e para o mundo!

O primeiro contato com a população local foi feito no dia 23 de abril. Os índios Tupiniquins, de origem tupi-guarani, habitavam o litoral do sul da Bahia. Apesar do choque entre as diferentes culturas, trocaram objetos e cortesias pacificamente. Frei Dom Henrique celebrou a primeira missa no dia 26 de abril. E acreditem, era domingo de páscoa! Compareceram não só os comandantes e suas tripulações, mas também muitos nativos curiosos atraídos pelo ritual. Dias depois Cabral seguiu viagem até alcançar Calicute, mas deixaram por lá2 degradados - condenados por crimes em Portugal - que meses depois foram resgatados e deram contribuições importantes aos portugueses.

Era dos descobrimentos marítimos Portugal foi, sem dúvida, uma nação que enfrentou diversos desafios para conquistar outras terras e ser o pioneiro das navegações. O primeiro desafio foi vencer o temor que se criara no imaginário das pessoas da época, a respeito de criaturas marinhas gigantes que devoravam os navios.

Quem viu uma dessas criaturas? Ninguém sabia dizer, mas como todo mito, principalmente na época ocupava
um grande espaço na cabeça das pessoas. Mesmo assim, pioneiros portugueses decidiram explorar o mar nunca antes navegado com o objetivo principal de expandir o território e explorar riquezas em outras terras.
As naus e as caravelas portuguesas representavam o que havia de mais avançado na arte de navegar. Suas
caravelas levam a bordo instrumentos, cartas de navegação e conhecimentos desenvolvidos pelos
mais importantes sábios da época, incluindo matemáticos, astrônomos, cartógrafos, geógrafos, especialistas na construção de navios e uso de artilharia, vindos de diversos países.

As caravelas eram navios velozes e pequenos. Uma típica caravela portuguesa tinha de 20 a 30 metros de comprimento, de 6 a 8 de largura, 50 toneladas de capacidade e era tripulada por quarenta ou cinquenta homens. Com elas era possível navegar pela costa, entrar em rios e estuários, manobrar em águas baixas, contornar arrecifes e bancos de areia. Já as naus eram barcos maiores e mais lentos. Na viagem de ida, transportam produtos para a troca, provisões, guarnições militares, armas e canhões. Na volta, trazem mercadorias importantes para a época,como especiarias, por exemplo.

DESCOBRIMENTO DO BRASIL (CONT.)

Instrumentos náuticos
Viajar para o desconhecido não é tarefa fácil, mas os portugueses tinham na época o que havia de mais avançado em termos de equipamentos: a bússola, também chamada de "agulha de marear", era fundamental para a navegação. Nessa época, consistia apenas numa agulha magnetizada que flutuava sobre a água, tendo uma das suas pontas viradas para Norte. Essa indicação do Norte permitia que os navegadores se orientassem em alto mar e não se perdessem em lugares longínquos.

 Para descobrir a distância que ia do ponto de partida até ao lugar onde a embarcação se encontrava
usava-se dois tipos de instrumento: o quadrante, cujo cálculo se baseava na altura da Estrela Polar e o astrolábio que tinha como base a altura do sol ao meio-dia.

Como não existiam relógios, mediam o tempo com ampulhetas, mas com resultados imprecisos. O astrolábio tinha vantagens em relação ao quadrante, não só porque era mais fácil trabalhar à luz do dia, como pelo fato de a Estrela Polar não ser visível no hemisfério sul. Outro instrumento importante era a balestilha, usado pelos navegadores para medir a altura dos astros. Era constituída por uma régua de madeira, chamada virote.

Homens corajosos

Vasco da Gama é um dos principais protagonistas da historia. Deixou Lisboa em 8 de julho de 1497,
dobrou o Cabo da Boa Esperança em 18 de novembro, mas só atingiu a Índia em maio do ano seguinte.
A viagem de volta teve início em 5 de outubro. Dos 155 homens que partiram,só 55 chegaram em Lisboa.

Por seu feito, foi recebido com honras pelo rei e recebeu o título de "Almirante dos Mares da Arábia, Pérsia, Índia e de todo o Oriente" .Pedro Álvares Cabral foi o navegador português que no dia 22 de abril de 1500, capitão-mor de uma frota de 13 embarcações, descobriu o Brasil.

 Descendente de família nobre, estudou em Lisboa onde aprendeu literatura, história, cosmografia, artes militares e técnicas náuticas.

Em 1499 foi nomeado pelo rei D. Manuel o capitão-mor da armada que seguiria para às Índias, seguindo a rota recém inaugurada por Vasco da Gama, contornando a África, com a missão diplomática e comercial. Para evitar as calmarias a rota foi desviada e a expedição tomou o rumo sudoeste, para bem longe da costa africana, por isso chegou até as terras mais longínquas para descobrir o Brasil.

Curiosidades

Cabral teve uma excelente recompensa pelo seu trabalho: recebeu 10 mil cruzados pela viagem. Cada cruzado
valia 3,5 gramas de ouro. Ele poderia ainda comprar 30 toneladas de pimenta, com seus próprios recursos,
e transportá-las gratuitamente no navio.(fonte: Guia dos Curiosos)



Dicas de Prevenção

1. Não fume. Esta é a regra mais importante para prevenir o câncer.
2. Uma dieta alimentar saudável pode reduzir as chances de câncer em pelo menos 40%. Coma mais frutas, legumes e cereais e menos alimentos de origem animal e gordurosos.
3. Procure limitar a ingestão de bebidas alcoólicas. Além disso, pratique atividades físicas moderadamente durante pelo menos 30 minutos, cinco vezes por semana.
4. As mulheres com 40 anos ou mais devem realizar exame clínico das mamas anualmente.
5. Todas as mulheres entre 50 e 69 anos devem realizar mamografia, com intervalo máximo de dois anos.
6. A mulher deverá submeter-se anualmente a um exame preventivo do colo do útero (Papanicolau).
7. Homens e mulheres com mais de 50 anos devem realizar um exame para pesquisa de sangramento nas fezes, anualmente, para detecção precoce do câncer de intestino.
8. Os homens com mais de 50 anos devem procurar o médico regularmente para ter seu risco para o câncer da próstata avaliado e receber as devidas orientações.
9. Evite a exposição prolongada ao sol. O protetor solar deve ser usado durante todo o ano, mas o verão exige cuidados redobrados, principalmente com as crianças. As crianças devem usar bonés e bloqueadores solares, com fator de proteção superior a 50 ou 60, devem ser bem hidratadas e nunca deixadas sob o sol após às 10h. Além do risco de câncer no futuro, nas crianças a insolação pode ocorrer de forma rápida e a queimadura de áreas extensas traz risco de vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário