segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Carnaval e arte: Alegria que contagia


SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CULTURA E DESPORTO
  PRAÇA 29 DE DEZEMBRO Nº 57
   DEPARTAMENTO DE ENSINO

                                  Projeto
                                   

Secretária de Educação: Maria Eterilda Amorim Borba Assis
Diretora de Ensino : Valdinere  Alves  dos Santos

                                       
                                           Cortês,2015
         

                                   CARNAVAL EM PERNAMBUCO
A folia do Carnaval de Pernambuco começa muito antes do carnaval, e acontece de forma mais forte principalmente nos bairros do Recife Antigo, em Recife, e na Cidade Alta em Olinda, e em pequenos focos no restante da cidade. Ritmos comuns são o frevo, aciranda e o maracatu.
carnaval de Olinda ostenta dezenas de bonecos gigantes, sendo o mais conhecido deles o Homem da Meia-Noite, que está nas ruas desde 1932 e é responsável por dar início, oficialmente, às zero hora do sábado de Zé Pereira, ao carnaval olindense. Além dos tradicionalíssimos blocos e troças que percorrem suas ladeiras, embalados pelo ritmo contagiante do frevo. São exemplos destes a Pitombeira dos Quatro Cantos, fundada em1947, quando um grupo de rapazes desfilou pelas ruas da Cidade Alta cantando e empunhando galhos de pitombeira; e o Elefante de Olinda, fundado em 1952 por um grupo de rapazes da Cidade Alta, que durante o Carnaval saíram pelas ruas com um elefante de porcelana cantando uma música improvisada em homenagem ao animal. A grande concentração destes blocos e troças se dá na frente da Prefeitura Municipal, onde pode-se encontrar o maior número de foliões por metro quadrado.
No Recife o carnaval tem sua abertura com a saída do maior bloco carnavalesco do mundo, o Galo da Madrugada, no sábado pela manhã. No bairro do Recife Antigo, começa a tarde com feirinhas de artesanato e apresentações de grupos percussivos, entre outras atrações. Seguindo, logo mais à noite, uma agenda de shows que são realizados em palcos espalhados por todo os bairros do Recife e região metropolitana, onde acontece simultaneamente a realização do RECBEAT, o carnaval da juventude alternativa recifense. Na noite da segunda-feira, no Pátio do Terço, é realizada uma das manifestações mais emocionantes da cultura negra no nordeste, a Noite dos Tambores Silenciosos, pontualmente a meia-noite.
No interior, algumas cidades têm seus carnavais típicos, como Nazaré da Mata, com o Maracatu de Baque SoltoBezerros, com os PapangúsPesqueira, com o Carnaval dos Caiporas e a folia dos Caretas, em Triunfo, no Sertão pernambucano, entre outras.
O carnaval pernambucano tem como característica principal a democratização da brincadeira. Os foliões participam intensamente das manifestações, sem a necessidade de uma distinção por mortalhas ou abadás. O Recifolia foi uma tentativa de inserir este lado da cultura baiana das micaretas no calendário de eventos pernambucano, sendo extinto no ano de 2004.
Timbaúba a tradição são os bois do carnaval. A tradição do Boi de Carnaval em Timbaúba tem mais de 80 anos, sendo a agremiação Boi Rubro Negro, fundada há 53 anos, a mais antiga em atividade. Os Bois típicos da cidade são formados pelo estandarte, porta bandeira, a “mulher da mala”, os “toureiros” e os brincantes, em uma grande festança popular. A batucada é feita ao som de instrumentos como bongô, caixa, mineiro, gonguê e buzina, esse último típico do município.
Hoje Timbaúba os reconhece como a cidade dos bois de carnavais, que nada mais é do que um reconhecimento a tradição tão arraigada dos bois de carnavais. Também nos carnavais de Timbaúba acontece o encontro dos bois de carnaval onde a preservação da tradição do boi é preservada.
                                             
                                                         PROJETO CARNAVAL
INTRODUÇÃO
O carnaval é uma manifestação popular que ocorre de diferentes formas em várias regiões do Brasil, dependendo do contexto histórico e sociocultural de cada lugar. Entrelaçando as influências dos negros africanos, indígenas, nativos e europeus colonizadores, a cultura brasileira resultou em uma grande diversidade e riqueza de manifestações.

JUSTIFICATIVA

        O Brasil é um país rico culturalmente, porém, o que sabemos dessa cultura limita-se ao que vivemos no dia-a-dia e ao que a TV nos mostra, muitas vezes, informações soltas, imagens que ficam muito distantes de nossa realidade ou de cunho comercial.  Pensando nisso, pretendemos, neste trabalho, propiciar atividades que ampliem o conhecimento das crianças sobre o carnaval no Brasil, levando em consideração suas influências e fazendo um paralelo temporal desde os antigos carnavais até hoje.  A melhor maneira de fazer com que isso aconteça é através da interdisciplinaridade. Trabalhar o carnaval de forma interdisciplinar envolve a contextualização do conhecimento, evocando fatos da vida pessoal, social e cultural, principalmente o trabalho e a cidadania.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS :
Reconhecer o carnaval brasileiro como a maior festa do mundo e suas características;
Coletar dados sobre o carnaval no Brasil; Conscientizando as crianças no sentido de que é preciso não confundir diversão com confusão;
Desenvolver a linguagem oral e escrita e o gosto por poemas e músicas; estimular o ritmo;
Identificar os aspectos culturais do carnaval que influenciaram na etnia brasileira.
Identificar cantando as marchinhas carnavalescas.
Conhecer, observar e acompanhar a evolução de gêneros carnavalescos como: música, blocos, fantasias e histórias estabelecendo  relação entre passado e moderno.
Vivenciar o carnaval aplicando os valores humanos
CONTEÚDOS

*     O carnaval  e o fazer artístico   e  linguagem oral e escrita
*     Apreciação musical  e  expressividade
*     DST’s  e  efeito de bebidas e drogas
*     Valores Humanos


PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS 
*    Trabalho em sala com músicas, poemas, parlendas, painéis e etc.
*    Fazer um baile de carnaval para que as crianças conheçam um pouco sobre essa manifestação popular.
*    Levar para a sala de aula os elementos do carnaval através de imagens ou objetos.
*    Executar músicas pertinentes ao universo carnavalesco.
*    Exposição de painéis. 
*    Cada escola confeccionará  seu estandarte
ATIVIDADES DESENVOLVIDAS
*    Confecção de painel com recortes e fotos carnavalescas.
*    Trabalhar músicas carnavalescas
*    Confeccionar máscaras carnavalescas com material de sucata.
*    Listar as fantasias que as pessoas costumam usar em carnaval.
*    Pular carnaval usando roupas e acessórios diversos como fantasia.
*    Utilizar materiais recicláveis  para fazer fantasias
*    Utilizar garrafas peti para fazer  sombrinha de frevo  etc.
*     Confeccionar os cartazes com a temática sugerida

DURAÇÃO DO PROJETO  :  Uma  Semana  de 09 / 02 a 13/02
PÚBLICO - ALVO  :  Educação Infantil    e  Ensino Fundamental  1º ao 9º ano
CULMINÂNCIA  :  Bloco da Educação nas principais ruas da cidade. Cada escola com seu bloco e estandarte. Ressaltamos a importância de aplicar ao Carnaval temas importantes  afim de chamar atenção  dos telespectadores  bem como ,cumprir o nosso papel de educadores. Neste carnaval faremos alusão a importância dos valores na ocasião sugerimos a conscientização  sobre a não utilização das Drogas .
FRASES SUGERIDAS PARA OS CARTAZES

·        Nesse Carnaval , Drogas Não    -  As Drogas Matam     
·         Diga não às drogas
·        Drogas saia dessa  cilada   -   Se beber não dirija
·        Não faça sua vida virar uma droga  -  Uma Cortês sem drogas
·        Drogas : Não quero essa pedra no meu caminho
·        Viva as emoções sem drogas
·        Crak nem pensar  
·        Drogas destroem  o viciado e a família

AVALIAÇÃO : Processual e contínua, valorizando a expressividade a criatividade e a integração de todos os envolvidos.

SUGESTÃO DE ATIVIDADES RELACIONADAS AO CARNAVAL PARA O ENSINO FUNDAMENTAL
LÍNGUA PORTUGUESA, HISTÓRIA E ARTE: Explore com os alunos os enredos de algumas escolas de samba. Geralmente, eles contam uma história. Ajude os alunos a estabelecer relações com o que é dito na música e a realidade.
MATEMÁTICA E CIÊNCIAS  : Estatística, porcentagem de índice de violência, bebida alcoólica e uso de drogas. Conscientizar-se sobre os cuidados necessários com a saúde durante o carnaval, partindo da observação de fotos sobre essa festa. Desenvolver a leitura através de um texto informativo sobre cuidados com a saúde no carnaval.
ARTE, GEOGRAFIA E EDUCAÇÃO FÍSICA: Como é festejado o carnaval em Recife, Olinda, Manaus? Que outros carnavais existem no mundo? Divida a classe em grupos e encarregue cada um de pesquisar um carnaval específico: Veneza, Recife, Olinda, Rio de Janeiro e etc. Os grupos podem apresentar sua pesquisa para os colegas utilizando músicas, danças, adereços e fantasias de acordo com o carnaval do local pesquisado. Uso de mapas para a localização de estados e países.
HISTÓRIA : Incentive os alunos a pesquisar a história do carnaval e estabelecer um paralelo entre as antigas brincadeiras de rua e a comemoração atual.
ENSINO RELIGIOSO  : O carnaval, desde sua origem, está relacionado a permissividade. Peça que os alunos pesquisem o evento desde a antiguidade, até a modernidade. Aliás, esse aspecto é bastante curioso, pois a festa sempre foi malvista pela sociedade tradicional e por organizações religiosas. Alguns jovens e adultos, empolgados com esse significado do evento, creditam que é hora de libertar as fantasias, se despojar da censura e se entregar ao sexo sem compromisso e sem consequências. O resultado para quem não pratica sexo seguro: doenças sexualmente transmissíveis e gravidez indesejada.
BIBLIOGRAFIA:
*      Diretora  de Ensino : Valdinere Alves dos Santos
*      Fonte: Pesquisa na Internet ( blogs )
*      REFERENCIAL CURRICULAR NACIONAL PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL. Brasil. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. - Brasília: MEC/SEF, 1998. 3v.:il.
*       RADESPIEL, M. Eventos Escolares. Arte na Pré-Escola r no Ensino Fundamental.Coleção Alfabetização Sem Segredos. Contagem, MG: Editora IEMAR, 1999.
*       PINTO, G.R. e LIMA R.C.V. Alfabetização na Pré - Escola.Coleção O dia- a -dia do professor. Belo Horizonte, MG: Editora FAPI Indústria Gráfica Ltda 6ª edição

Nenhum comentário:

Postar um comentário