segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

ESCOLA ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO
PRAÇA 29 DE DEZEMBRO Nº 57
DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO
ESCOLA ESPAÇO DE CONVIVÊNCIA
                                                                           
A escola é fundamental para o aprendizado, é a base da vida, tanto profissional como social. “O ambiente escolar oferece interação com o mundo, socialização, troca de conhecimento e, sem dúvida, a busca de aprendizagem. Esse é o verdadeiro papel da escola”.
                                Roteiro de Atividades Para Fevereiro 2015    
DATAS
                                      ATIVIDADES
Dia 02/02
Formação Continuada  :
·         Local: Escola Municipal Andréa Aguiar
·         Turno: Manhã
Palestra 01: Somos movidos pela paixão
PALESTRANTE: Janaise da Silva Faustino – Graduada em Pedagogia pela Universidade de Pernambuco, Especialista em Psicopedagogia pela Universidade de Pernambuco e Mestranda em Educação pela Ilha da Madeira – Portugal.
Palestra 02: Como desenvolver habilidades intra e interpessoais?
PALESTRANTE: Claudia Roberta da Silva Barbosa - Graduada em Psicologia pelas Faculdades Integradas da Vitória de Santo antão; Especialista em Psicoterapia Cognitivo Comportamental pela Faculdade de Ciências Humanas - ESUDA; Capacitação em Terapia Comportamental na Infância pela Faculdade de Campinas – SP e Capacitação em Terapia Comportamental para pais pela Faculdade de Campinas – SP.
03/02
Reunião Administrativa e Pedagógica : Neste momento a equipe terá a oportunidade de :
Apresentar o Calendário 2015
Realizar o contrato didático com todo segmento escolar
Apresentar à estatística 2014
Realizar a prestação de contas do ano anterior
Revisar o Projeto Político Pedagógico  (Focar os pontos positivos e negativos e direcionar o que precisa ser acrescentado ou modificado )
Apresentar o plano de trabalho para 2015
04/02
Início das Aulas : Momento de acolher o alunado dar boas vindas etc.
04 a 06
Momento de Interação , articulação sondagem com os alunos
Dia 09
Escolha dos  candidatos para representantes de sala
Eleição na escola para escolha de presidente de sala
- Compreender a cidadania como resultado da participação social e política;
- Compreender os direitos e os deveres de um cidadão; 

 Sugestões :
- Organização das chapas nas turmas que irão concorrer à eleição  para presidente de sala
- Confeccionar título de eleitor (cada criança fará o seu na sua turma);
(conversas nas turmas, material de propaganda, por exemplo: cartazes).
- Organizar um dia da eleição (mesários, apuradores, local da votação e apuração, horário, fiscal de boca de urna);  Apurar os votos dos candidatos; Divulgar os resultados da apuração;
9 a 13
Vivenciar o Projeto Carnaval  e Arte : Alegria que Contagia                                                  
19 a 27
Eleição dos candidatos a presidente de sala  .Neste período serão trabalhados atividades relativas  ao tema Escola Espaço de Convivência
27 /02
Reunião de Pais e Mestre onde a mesma ocorrerá após o recreio

Promover a melhoria da qualidade do serviço educativo com equidade é uma tarefa de todos nós educadores .
Diretoria de Ensino


Fábula da Convivência
Durante uma era glacial muito remota, quando parte do globo terrestre estava coberto por densas camadas de gelo, muitos animais não resistiram ao frio intenso e morreram, indefesos, por não se adaptarem às condições de clima hostil.
Foi então que uma grande manada de porcos espinhos, numa tentativa de se proteger e sobreviver, começou a se unir, ajuntar-se mais e mais. Assim, cada um  podia sentir o calor do corpo do outro. E todos juntos, bem unidos, agasalhavam-se mutuamente, aqueciam-se enfrentando por mais tempo aquele inverno tenebroso.
Porém, vida ingrata, os espinhos de cada um começam a ferir os companheiros mais próximos, justamente aqueles que lhes forneciam mais calor vital, questão de vida ou morte.
E afastaram-se, feridos, magoados, sofridos. Dispersaram-se por não suportar mais tempo os espinhos de seus semelhantes.
Doíam muito...Mas essa não foi a melhor solução. Afastados, separados, logo começaram a morrer.
Os que não morreram voltaram a se aproximar, pouco a pouco, com jeito, com precauções, de tal forma que, unidos, cada qual conservava uma certa distância do outro, mínima , mas o suficiente para  conviver sem ferir, para sobreviver sem magoar, sem causar nenhum  dano recíproco. Assim suportaram-se resistindo à era glacial. Sobreviveram.
É fácil trocar palavras, difícil é interpretar o silêncio!
É fácil caminhar lado a lado, difícil é saber como se encontrar!
É fácil beijar o rosto, difícil é chegar ao coração!
É fácil apertar as mãos, difícil é reter o seu calor!
É fácil sentir o amor, difícil é conter a sua torrente!
“Todos nós somos anjos de uma asa só e, para voarmos precisamos estar abraçados uns aos outros”.
Autor: Antônio Carlos Caio Viegas
  
FÁBULA DA CONVIVÊNCIA

Durante uma era glacial, muito remota, quando parte do globo terrestre esteve coberto por densas camadas de gelo, muitos animais não resistiram ao frio intenso e morreram, indefesos, por não se adaptarem às condições do clima hostil. Foi então que uma grande manada de porcos-espinhos, numa tentativa de se proteger e sobreviver, começou a se unir, e juntar-se mais e mais. Assim, cada um podia sentir o calor do corpo do outro  .
E todos juntos, bem unidos, agasalhavam-se mutuamente, aqueciam-se enfrentando por mais tempo aquele inverno tenebroso.
Porém, vida ingrata, os espinhos de cada um começaram a ferir os companheiros mais próximos, justamente aqueles que lhes forneciam mais calor, aquele calor vital, questão de vida ou morte e afastaram-se feridos, magoados, por não suportarem mais tempo os espinhos dos seus companheiros.
Doíam muito...Mas, essa não foi a melhor solução: afastados, separados, logo começaram a morrer congelados, os que não morreram voltaram a se aproximar, pouco a pouco, com jeito, com precauções, de tal forma que, unidos, cada qual conservava uma certa distância do outro, mínima, mas o suficiente para conviver, resistindo à longa era glacial.
Sobreviveram...É fácil trocar palavras, difícil é interpretar os silêncios!
É fácil caminhar lado a lado, difícil é saber como se encontrar! É fácil beijar o rosto, difícil é chegar ao coração! É fácil apertar as mãos, difícil é reter o seu calor! É fácil sentir o amor, difícil é conter sua torrente!
Que possamos nos aproximar uns dos outros com amor e serenidade de tal forma que nossos espinhos não firam as pessoas que mais amamos tanto no trabalho, na escola, na igreja, em casa ou na rua.
Interpretando
1) Com base na leitura do texto acima assinale V para verdadeiro e F para falso:
(    )Essa fábula da convivência mostra que todos têm dificuldades.
(    )Ninguém consegue conviver dando espinhadas uns nos outros.
(    )A melhor solução para os problemas dos porcos-espinhos foi separarem-se.
(   )Os animais morreram no início por não se aliarem aos porcos-espinhos.
(    )Os animais ficaram indefesos por não conseguirem se acostumar com a mudança de temperaturas.
(   )Esse texto demonstra claramente que os seres humanos, semelhantes ao animais, precisam aprender a aceitar as diferenças.
(    )Esse texto mostra que os animais conseguiram sobreviver graças aos espinhos que tinham no corpo.
(    )Os espinhos mencionados aqui são como nossas falhas junto aos outros.
(    )Esse texto também mostra que todos são imperfeitos e cheios de falhas.
(    )Ninguém pode viver completamente juntos, assim, segundo o texto, morrerão.
2) Responda o que se pede sobre o texto:
a) Qual o motivo que fez com que os animais morressem no início do texto?
____________________________________________________________________________________________
b) Quem sai mais ferido quando todos ficam junto demais?
________________________________________________________________________________ .
c) “É fácil beijar o rosto. O que é que é difícil?
________________________________________________________________________________ .
d) O que seriam os nossos espinhos?
______________________________________________________________________________



A escola é fundamental para o aprendizado, é a  base da vida, tanto profissional como social. “O ambiente escolar oferece interação com o mundo, socialização, troca de conhecimento e, sem dúvida, a busca de aprendizagem. Esse é o verdadeiro papel da escola”.

A reunião de pais é um momento riquíssimo para a construção do elo família e escola. Porém, para que este seja sadio é preciso prepará-la com cuidado. É importante que a escola proponha reuniões periódicas, havendo ainda a necessidade em alguns momentos de reuniões extraordinárias.

PLANEJANDO A REUNIÃO DE PAIS

·        Reunir com os professores para definir a pauta da reunião.
·        Marcar a data com antecedência e enviar um convite aos pais com a pauta da reunião, data, horário de início e término da reunião.
·        Sugere-se realizar a reunião por turma, pois cada turma tem suas especificidades. Isso poupa tempo. Sugere-se o tempo máximo de uma hora e meia de duração.
·        Selecionar texto ou vídeo. Também pode ser uma dinâmica, porém precisa ser bem escolhida, ela não pode ser demorada, tem que estar relacionada ao tema da reunião e não pode constranger os pais.

O QUE NÃO FAZER NA REUNIÃO DE PAIS

·        Marcar um horário e começar atrasado. Esquecer de dar boas-vindas aos pais e tratá-los com cordialidade e simpatia.
·        Falar do desempenho de um aluno constrangendo-o diante de todos.
·        Rebater críticas dos pais com aspereza como se fosse uma questão pessoal.
·        Esquecer de colocar cadeiras suficientes para os pais.
·        Ultrapassar o horário de terminar a reunião, os pais detestam reuniões muito longas.


                
SUGESTÃO DE ROTEIRO PARA REUNIÃO DE PAIS

Acolhida: Receber os pais e ir encaminhando-os para a sala, não deixe-os esperando de pé.

1º Momento: Abertura

O diretor deverá apresentar-se, dar boas-vindas aos pais e expor o motivo da reunião. Apresentar também o professor e coordenador. ( Pode haver algum pai que nunca participou de uma reunião na escola.)

2º Momento: Reflexão
Utilizar um texto motivacional ou vídeo sobre o tema que se deseja abordar.  Sugere-se a importância do acompanhamento dos pais. Instigar a reflexão. Falar sobre a importância de se combinar regras para serem cumpridas em casa pelos filhos, entre elas: criar uma rotina diária de ter sempre o mesmo horário para fazer tarefas, leituras e estudar. Este momento pode ser realizado pelo coordenador, diretor ou professor.

3º Momento: A proposta da Escola

O diretor deverá expor o que foi desenvolvido por toda equipe durante a 1ª Unidade e o que vai ser desenvolvido nas próximas unidades. Não precisa se alongar demais. Falar sobre o conselho de classe, explicar como está sendo feito.

Esclarecer que vai ser realizado em todas as unidades e que não tem o propósito de alterar a nota do aluno. Falar do projeto sobre indisciplina na escola que será realizado a partir da segunda unidade lembrando que os pais serão convidados a participar de uma reunião para conhecer e aprovar o regimento da escola.

4º Momento: O trabalho do professor da turma

O professor falará sobre a turma em questão de modo geral sem especificar nenhum aluno sem esquecer de ressaltar os aspectos positivos do grupo. Se algum pai perguntar por seu filho, responder com cautela sem expor a criança. O professor deverá expor o trabalho desenvolvido com a turma, como foi desenvolvido e quais os resultados alcançados. ( Quando possível mostrar cartaz com gráficos).

5º Momento: A fala dos pais
Dar oportunidade para que os pais falem sobre suas expectativas, deem sugestões e façam críticas se houver. Vocês também podem colocar uma caixinha, entregar papelzinho e lápis para que eles escrevam se não quiserem falar.

6º Momento: Entrega dos resultados após cada bimestre
Agradecer a presença de todos. Explicar que o atendimento individualizado aos pais pode ocorrer todos os dias na escola. Entregar boletins, etc. Continuar o atendimento individualizado aos pais.



Escola Espaço e Convivência
·         Identificação das pessoas suas funções no ambiente escolar;
·          Conhecer o espaço físico e a rotina da escola;
·          Construção da própria imagem e da identidade;
·          Valorização positiva da própria identidade;
·          Elaboração oral e coletiva de regras de convivência.
·         Nomear a professora, funcionários e colegas;
·         Representar através de arte gráfica A ESCOLA QUE TEMOS em um lado da folha e A ESCOLA QUE QUEREMOS no outro lado.
·         Elabora um cartaz com o tema :O QUE FAZ UM BOM ALUNO Reflexão: Será que temos contribuído para a Escola que queremos?
·          Cidadania (o que é?)
·         Diálogo sobre respeito: escola, família, comunidade  (pesquisa e textos referentes ao assunto)
·         Mensagem: O Lobo Mau o Lobo Bom (valores internos. Lobos internos.
·         Mini cartaz: Mil coisas para fazer no ano.
·         Dinâmica na sala: O feitiço virou contra o feiticeiro (o que não queres pra si não faz para o outro).
·         Diálogo sobre a Boa Convivência
·         O que são valores? Valores “universais” nas diferentes culturas.
·         Tolerância : Formas de “utilizar” os bons valores no dia-a-dia escolar e em sociedade

Para conviver em na escola é necessário:

·         Bons modos ;Obediência ;Disciplina ;Abraçar ;Responsabilidade ;Cuidado ;Ajudar ;Paciência Compartilhar ;Cooperação ;Amor ;Companheirismo ;Honestidade

    Na  Educação Infantil é o momento de ensinar as crianças conceitos simples de educação que ajudem a desenvolver princípios morais como, por exemplo: 
- Pedir desculpas = Estimulando o senso de justiça
- Dar bom dia = Estimulando a generosidade
- Dizer obrigado = Estimulando a dignidade 
Regras para uma Boa Convivência
v  Regra nº 1: Chegar à escola no horário.
v  Regra nº 2: Ser comportado.
v  Regra nº 3: Prestar atenção às explicações do professor.
v  Regra n° 4: Obedecer aos professores.
v  Regra nº 5: Não jogar lixo no chão.
v  Regra nº 6: Ter postura correta ao sentar.
v  Regra nº 7: Não conversar sem necessidade.
v  Regra nº 8: Fazer a tarefa de casa.
v  Regra nº 9: Caprichar nas atividades de sala.
v  Regra nº 10: Respeitar os colegas.




CONTRATO DE CONVIVÊNCIA PARA O PRIMEIRO DIA DE AULA.

·         Respeitar o horário para início e término da aula.
·         Obedecer ao horário de intervalo (Inicio e fim).
·         Usar sempre os termos de cumprimentos.
·         Respeitar a todos, dentro da Escola e fora dela.
·         Ajudar uns aos outros.
·         Aguardar a sua vez para falar.
·         Não interromper o colega ou o professor quando eles estiverem falando.
·         Se for fazer uma pergunta, um pedido para ir ao banheiro ou tomar água, levante sempre à mão e pergunte ou peça.
·         Expressão de amizade: forma-se um círculo. Quem começa, olha para o colega da direita e diz “ amo o meu colega com A, porque ele é... ( e diz um adjetivo que comece com a letra A). A jogo prossegue com todas as letras do alfabeto.

Sugestões de Informes de normas escolares

Para que os nossos dias de estudos sejam produtivos e agradáveis, precisamos seguir algumas regras.
Cada um fazendo a sua parte colabora para o andamento tranquilo de todas as atividades propostas.
*      Justificar sempre os atrasos.  Alunos que chegarem atrasados sem motivos , a família será comunicada
*      Permanecer dentro das salas de aula durante intervalos, aguardando o professor.
*      Saída para o banheiro ou bebedouro somente com autorização do professor.
*      Manter os cadernos completos, com as atividades de aula e as de casa.
*      Trazer os livros didáticos (recebidos gratuitamente) e mantê-los em boas condição de uso.
*       Cuidar da limpeza e organização do ambiente escolar.
*      Respeitar pais, professores, funcionários e alunos.

*      É proibido: 

*      Brigas, agressões, físicas, apelidos.
*       Portar (mesmo que guardado) estiletes ou qualquer material perigoso.
*       Usar telefones, câmeras, fones de ouvido ou outros eletrônicos em sala de aula.
*      Fumar e carregar cigarros, isqueiros e fósforos / Namorar, beijar... há outros lugares e momentos para isso. 
*      Alunos e familiares são bem-vindos à escola, inclusive para resolver qualquer desentendimento. O diálogo é sempre o caminho.- Em caso de excesso de faltas, o caso  será encaminhado  ao Conselho Tutelar


A LENDA DO LOBO BOM X LOBO MAU

“Uma noite, um velho índio falou ao seu neto sobre o combate que acontece dentro das pessoas. Ele disse:
– A batalha é entre os dois lobos que vivem dentro de todos nós. Um é Mau. É a raiva, inveja, ciúme, tristeza, desgosto, cobiça, arrogância, pena de si mesmo, culpa, ressentimento, inferioridade, mentiras, orgulho falso, superioridade e ego. O outro é Bom. É alegria, fraternidade, paz, esperança, serenidade, humildade, benevolência, empatia, generosidade, verdade, compaixão e fé.  O neto pensou nessa luta e perguntou ao avô: Qual lobo vence? O velho índio respondeu:
Aquele que você alimenta!”
Essa historinha é muito simbólica. Os dois lobos são as nossas emoções positivas e negativas. Essas nossas emoções são causadas pela nossa forma de pensar, portanto, o lobo que alimentamos é uma escolha nossa.
Às vezes temos a impressão que o mundo nos virou as costas e que todas as coisas ruins só acontecem conosco, no entanto isso pode não ser uma verdade absoluta, mas como nós entendemos os fatos.
Se pensarmos que as pessoas são ruins e que querem nos prejudicar, enxergaremos o mundo com essas lentes e provavelmente encontraremos evidências que reforcem essa ideia, mesmo que ela não seja verdade. Essas ideias negativas nos proporcionarão emoções negativas de tristeza, raiva, vingança ….
No entanto, mesmo tendo vivenciado algo ruim podemos entender que foi um azar, ou que as pessoas que nos proporcionaram algum mal, não o fizeram intencionalmente…
Se pensarmos assim estaremos flexibilizando nossos pensamentos e alimentando o nosso lobo bom que nos trará emoções positivas.
Essa atitude nos proporcionará um círculo virtuoso. Pensar bem nos faz sentir bem e agir bem. Que tal experimentar alimentar o lobo bom dentro de você?


Nenhum comentário:

Postar um comentário